Pular para o conteúdo principal

Alunos do Pandiá vão ao Museu de História Natural da UFMG

Alunos do Pandiá vão ao Museu de História Natural da UFMG


Tendo como objetivo promover um contato com a natureza, apresentar  a comunidade escolar e aos alunos do 4° ano, uma reflexão-ação-reflexão sobre  educação ambiental urbana, uma alimentação de qualidade e a proposta da construção de uma horta no 2° semestre deste ano, escolhemos o MHNJB-UFMG para apreciação e exploração deste ambiente dentro da nossa cidade, Belo Horizonte.



Acompanhados pelos educadores do 
Museu, alunos e professores do 4º ano da  EE Pandiá Calógeras, participa do Projeto Institucional PIBID, cujo subprojeto - Educação Ambiental Urbana com enfase na Segurança Alimentar, puderam passear por trilhas, interagindo o conhecimento adquirido na escola com as descobertas no decorrer do passeio, possibilitando contextualizar varias descobertas.







A Seis turmas, sendo todas 4° ano que são atendidas pelas bolsistas do PIBID,  puderam visitar os setores de plantas medicinais, o jardim sensorial e a participaram da Oficina Plantar, onde tiveram a oportunidade de reaproveitar materiais recicláveis como garrafas PET e embalagens tipo Tetra Pak para plantarem uma espécie herbácea aromática, de uso culinário.
















Visitaram o Jardim Sensorial, agregando informações sobre as plantas e sobre técnicas de obtenção de mudas como a estaquia. Os alunos levaram a plantinha para casa, proporcionando assim o envolvimento da família no projeto.





Postagens mais visitadas deste blog

Alimentação saudável: 2º ciclo joga bingo de frutas e ganha aprendizado como prêmio

Alimentação saudável: 2º ciclo joga bingo e ganha frutas e aprendizado como prêmio
Uma alimentação saudável é essencial em todas as fases da vida, mas em cada uma delas a alimentação tem uma importância diferente.  Cada alimento traz em si elementos que são importantes para o crescimento do corpo bem como para a manutenção da saúde, pois são fontes de vitaminas, sais minerais, proteínas etc.



Pensando nisso as bolsistas do PIBID , decidiram realizar uma atividade que conscientizasse as crianças sobre a importância de comer frutas na E.M. Maria de Rezende Costa.





 Logo depois, fomos jogar o bingo”.  Como prêmio cada criança poderia escolher uma fruta, dessa maneira puderam conhecer os efeitos benéficos das frutas e foram estimuladas sobre a importância de se ter o hábito de comê-las. Foi uma aula divertida, estimuladora e gostosa, todos adoraram e a professora garante: “Vamos repetir outras vezes!”.


 Segundo a professora, estimulando as crianças é possível imaginar um futuro mais…

3º Seminário PIBID/UEMG

3º Seminário PIBID/UEMG : Interfaces dos Saberes na Formação de Professores em diversas áreas do Conhecimento
Aconteceu nos dias 28 e 29 de setembro, na Escola indical 7 de outubro, em Belo Horizonte,  o 3º seminário PIBID/UEMG interfaces dos Saberes na Formação de Professores em Diversas Áreas do Conhecimento.



O Seminário promoveu o encontro dos seus 12 Subprojetos:Artes Plásticas/ Guignard/Belo Horizonte; Ates visuais/Design/Belo horizonte; Ciências Sociais/ Barbacena;Ciências Biológicas/Ubá; Geografia/Frutal; Interdisciplinar/Belo Horizonte;Música/Belo Horizonte;Pedagogia/Barbacena; Pedagogia/Leopoldina;Pedagogia/Poços de Caldas;Pedagogia/FaE/Belo Horizonte;Química/Ubá.




O seminário favoreceu diálogos e socialização entre os integrantes dos Subprojetos: alunos das licenciaturas, supervisores - professores da Educação Básica e os coordenadores de área - professores das graduações, de forma que às interfaces de seus saberes mostraram a formação docente nas diversas áreas do conhecimento…

Alunos da E.M.Marconi vão ao Be Green

Os alunos da E.M. Marconi visitaram  ao Be Green A ideia da fazenda urbana é justamente cultivar produtos orgânicos o mais perto possível do consumidor. Por exemplo, ao lado de um shopping center.
As hortaliças da Be Green não têm agrotóxicos e são vendidas a 5 reais a unidade. É isso mesmo que eles estão fazendo, ao ocupar uma área externa do Boulevard Shopping com uma estufa de 1 500 m² com capacidade para produzir 40 mil pés de alface baby, e algumas ervas, por mês. Tudo orgânico, sem agrotóxicos.


Nesse passeio, os alunos tiveram oportunidade de cultivar novas experiências e ficara pertinho de uma vida mais sustentável. 

“Hoje, a cadeia de é ilógica. O alimento viaja 150 quilômetros até chegar ao seu prato. Isso aumenta o custo, o desperdício e não remunera bem o produtor”



“Quando as pessoas vêm para a cidade, perdem a conexão com a comida. O leite vem da caixinha. É bom mostrar para a criança que alface não vem da geladeira”
A visita guiada às estufas permitiu-nos conhecer na íntegra …