Pular para o conteúdo principal

Alunos da E.M.Marconi vão ao Be Green


Os alunos da E.M. Marconi visitaram  ao Be Green
A ideia da fazenda urbana é justamente cultivar produtos orgânicos o mais perto possível do consumidor. Por exemplo, ao lado de um shopping center.
As hortaliças da Be Green não têm agrotóxicos e serão vendidas a 5 reais a unidade.
As hortaliças da Be Green não têm agrotóxicos e são vendidas a 5 reais a unidade.
É isso mesmo que eles estão fazendo, ao ocupar uma área externa do Boulevard Shopping com uma estufa de 1 500 m² com capacidade para produzir 40 mil pés de alface baby, e algumas ervas, por mês. Tudo orgânico, sem agrotóxicos.



Nesse passeio, os alunos tiveram oportunidade de cultivar novas experiências e ficara pertinho de uma vida mais sustentável. 


“Hoje, a cadeia de é ilógica. O alimento viaja 150 quilômetros até chegar ao seu prato. Isso aumenta o custo, o desperdício e não remunera bem o produtor”



“Quando as pessoas vêm para a cidade, perdem a conexão com a comida. O leite vem da caixinha. É bom mostrar para a criança que alface não vem da geladeira”
A visita guiada às estufas permitiu-nos conhecer na íntegra a proposta da fazenda urbana, que é de reutilizar plásticos na estrutura física do local, contêiner descartado nos portos, utilização e aproveitamento da água da chuva, e pensando na ventilação do local, a utilização de papel craft na construção de um painel evaporativo, todo o espaço utilizado proporciona uma conscientização 
quanto ao reuso de materiais disponíveis na natureza, o piso, e tudo que achamos ser madeira no local, nada mais é que plástico descartável com lama de rejeitos da mineradora Samarco, é a lama que fornece a cor de madeira, adquirido por uma empresa parceira.




“Além de falar que vamos vender coisas do bem, nós vamos fazer o bem, porque não adianta nada o green washing, vender produtos bonitinhos se os funcionários não respiram na mesma essência”


 Não podemos deixar de mencionar os tanques de peixes que também tem a função de preparar a água para o irrigamento das hortaliças, com a função de melhorar a qualidade da água levando mais nutrientes as plantas, tudo é voltado e pensando na sustentabilidade.

“Um espaço de consumo consciente ao lado de um palácio de consumismo é meio antagônico, mas é isso que a gente quer promover: conscientização para as pessoas entenderem que o mundo mudou e o consumo desenfreado não pode ocorrer mais.”

 E por fim, vale dizer que as hortaliças cultivadas ali alimentam 200 famílias carentes, que participam do programa elaborado pela Be Green. E proporciona também uma parceria com pequenos agricultores, promovendo a agricultura familiar.





O local possui uma linda "xepa" para vendas de produtos sem agrotóxicos e naturais, e  um contêiner restaurante chamado Casa Amora com comidas deliciosas. Um ótimo passeio e muito educativo. 

Postagens mais visitadas deste blog

Alimentação saudável: 2º ciclo joga bingo de frutas e ganha aprendizado como prêmio

Alimentação saudável: 2º ciclo joga bingo e ganha frutas e aprendizado como prêmio
Uma alimentação saudável é essencial em todas as fases da vida, mas em cada uma delas a alimentação tem uma importância diferente.  Cada alimento traz em si elementos que são importantes para o crescimento do corpo bem como para a manutenção da saúde, pois são fontes de vitaminas, sais minerais, proteínas etc.



Pensando nisso as bolsistas do PIBID , decidiram realizar uma atividade que conscientizasse as crianças sobre a importância de comer frutas na E.M. Maria de Rezende Costa.





 Logo depois, fomos jogar o bingo”.  Como prêmio cada criança poderia escolher uma fruta, dessa maneira puderam conhecer os efeitos benéficos das frutas e foram estimuladas sobre a importância de se ter o hábito de comê-las. Foi uma aula divertida, estimuladora e gostosa, todos adoraram e a professora garante: “Vamos repetir outras vezes!”.


 Segundo a professora, estimulando as crianças é possível imaginar um futuro mais…

3º Seminário PIBID/UEMG

3º Seminário PIBID/UEMG : Interfaces dos Saberes na Formação de Professores em diversas áreas do Conhecimento
Aconteceu nos dias 28 e 29 de setembro, na Escola indical 7 de outubro, em Belo Horizonte,  o 3º seminário PIBID/UEMG interfaces dos Saberes na Formação de Professores em Diversas Áreas do Conhecimento.



O Seminário promoveu o encontro dos seus 12 Subprojetos:Artes Plásticas/ Guignard/Belo Horizonte; Ates visuais/Design/Belo horizonte; Ciências Sociais/ Barbacena;Ciências Biológicas/Ubá; Geografia/Frutal; Interdisciplinar/Belo Horizonte;Música/Belo Horizonte;Pedagogia/Barbacena; Pedagogia/Leopoldina;Pedagogia/Poços de Caldas;Pedagogia/FaE/Belo Horizonte;Química/Ubá.




O seminário favoreceu diálogos e socialização entre os integrantes dos Subprojetos: alunos das licenciaturas, supervisores - professores da Educação Básica e os coordenadores de área - professores das graduações, de forma que às interfaces de seus saberes mostraram a formação docente nas diversas áreas do conhecimento…